Registros fotográficos: olhando com os olhos ou com a imaginação?

Registros fotográficos: olhando com os olhos ou com a imaginação?

A atuação dos profissionais da educação infantil durante o isolamento social tem revelado algumas situações da prática pedagógica que merecem atenção. Ao lidar com fotos e vídeos recebidos das famílias, os professores observam as brincadeiras e as atividades realizadas em casa. Para dar uma devolutiva, publicam pequenas observações apoiadas num olhar pedagógico sobre o ocorrido. Tudo certo, afinal somos professores e o nosso olhar sempre vêm calçado dos saberes da profissão! No entanto, percebemos que as leituras das imagens têm gerado interpretações mais romanceadas e criativas, do que aquilo que de fato as imagens podem revelar.

Para contextualizar esta reflexão, propomos um exercício de olhar e de descrição de uma cena pedagógica no vídeo Registros fotográficos – olhando com os olhos ou com a imaginação?, disponível no nosso canal do YouTube.

Também criamos um material para repertoriar a descrição das situações registradas nas imagens. Reunimos os verbos/ações das crianças elencados na BNCC e no Currículo da Cidade de São Paulo. São referências para enriquecer o olhar e a descrição dos momentos. Mas qualquer documento, currículo ou teoria serve como inspiração, já que o importante é rechear a cabeça com opções e possibilidades para entender e descrever o que de CONCRETO e REAL as imagens nos contam.

LINK MATERIAL EM PDF: Verbos – ações da criança BNCC e Currículo Cidade

EXERCÍCIO DE OLHAR…

A foto abaixo foi enviada pela família do Benjamim, criança que frequenta o CEI Santa Marina (SP), como devolutiva das brincadeiras propostas pela escola. É uma imagem que enche os olhos. Linda, linda, linda!

Como poderia ser a devolutiva da equipe pedagógica sobre este momento?

Que brincadeira bacana! A montagem do quebra-cabeça enriqueceu o pensamento lógico das crianças e também a experiência com o trabalho coletivo.

Será que esta leitura corresponde ao que se vê na imagem?
Sabemos quem montou a parte do quebra-cabeça que está na mesa?
As crianças participaram da brincadeira? O tal pensamento lógico delas foi mesmo acionado?

Na verdade, não temos como afirmar nada disso por meio da cena exibida na foto! Mas dá para dizer muita coisa se olharmos para a realidade concreta. O professor poderia dizer:

Que momento intenso e bonito de se ver! A troca de olhares mostra como o pai e as crianças estão interagindo em volta do ambiente organizado para a brincadeira! Será que a montagem do quebra-cabeça chegou ao final?

Cá entre nós, parece que a atividade de quebra-cabeça é o que de menos importante acontece na cena! Porque notamos que houve convivência, interação, comunicação, observação e cuidado com o ambiente preparado para a brincadeira.

No vídeo apresentamos outra situação que favorece a observação e a reflexão sobre os registros em imagem.

Quando participa de uma atividade presencial, o professor dispõe de inúmeros elementos para compor sua percepção sobre os acontecimentos, fazendo leituras amplas e também objetivas das ações, conquistas e necessidades das crianças. Apesar disso, o material enviado pelas famílias propicia um ótimo exercício de olhar para a realidade. Ao “fugir” da imaginação na hora de observar e registrar, o professor pode colher pistas mais certeiras para encaminhar novas propostas e aprofundar aprendizagens… partindo de fatos e não de suposições.

PARA SABER MAIS…

Leia sobre a documentação pedagógica nas postagens:

 

5 comments

Realmente , conseguimos ver vida nas postagens e devolutiva das famílias, olhando mais atentamente para elas percebemos o quanto é rico o momento de interação seja com os pais avós,e irmãos , ou seja sozinho , pensando observando e procurando descobrir e realizar a proposta oferecida.

Ao mesmo tempo que é encantador ver as fotos que as famílias mandam, é desafiador, pois o retorno que temos que dar pode interferir em uma outra proposta que iremos lançar para os pais, motivando ou desmotivando a criança ou familiar.

Matéria oportuna! Infelizmente em minha escola, as devolutivas das professoras tem sido com comentários romantizados, figurinhas… Como se fossem observações feitas pela família…. Pouco se diz sobre o aspecto pedagógico observado nos registros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.