Como fazer da rotina um recurso valioso de aprendizagem

Como fazer da rotina um recurso valioso de aprendizagem

Rotina? Que tal pensar numa série de atividades que tem que ocorrer todos os dias?

figura Rotina  2

A rotina pode ser composta por momentos significativos para as crianças?

Sabemos que a natureza funciona de forma organizada, ritmada e conectada. As crianças estão mergulhadas nesse sistema orgânico e  precisam de ritmo, organização e interações para se desenvolverem.

Ritmo significa repetição?

Sim e Não!

SIM, quando a repetição é percebida com frequência (todos os dias eu chego, todos os dias eu almoço, todos os dias eu escovo os dentes, todos os dias eu durmo…).

NÃO, porque é possível fazer as coisa “deNOVO”, isto é, realizar o mesmo de maneira diferente ou com diferentes formas de compreender: hoje, assim como acontece todos os dias, vou lanchar, mas a fruta será servida no parque; já já vou pegar no sono, mas agora estou percebendo que gostosa é a música suave que a professora coloca!

Como seres individuais e inventivos, o tempo e o espaço para que o desenvolvimento infantil aconteça deve incluir o respeito às características de cada criança, à sua voz, às suas contribuições e seu espírito criativo.  O conjunto de momentos do cotidiano, organizados e articulados sem rigidez, compõe a rotina da educação infantil, que se pauta em repetições e inovações. É nesse ambiente a criança sente estabilidade, segurança constrói modos de se organizar em relação ao espaço, à temporalidade e aos ritmos do próprio corpo.

Mas, como é isso na prática?

Vamos imaginar um grupo de crianças de 2 anos que mostrou interesse nas frutas durante a roda de conversa. Por que não transformar a hora do lanche em possibilidade de pesquisa? Sabemos que nem sempre a cozinha da escola consegue funcionar atendendo às solicitações de alteração de horário ou de alimentos especiais, mas é possível servir as frutas inteiras para as crianças conhecerem o fruto ao natural e poderem descobrir suas caraterísticas e modos de preparo.

Verônica, coordenadora da Creche Girassol deu um depoimento a respeito da Rotina no seu dia a dia, com este olhar. Confira em: Verônica fala da Rotina na Educação Infantil 

3 comments

Na creche onde trabalho, a secretaria de educação valoriza muito o uso de painéis organizativos, como quadro de rotinas, calendários etc. Para nossa crianças são importantes?
Posso construir com elas esses painéis para que se tornem significativos? normalmente vejo aqueles confeccionados pela professora de EVA.

Alexsandra,
Ótimo tema! Vamos procurar fazer uma postagem.
Por enquanto, acredito que de acordo com a faixa etária, esses quadros ajudam as crianças a elaborar a noção de tempo e a sequencia dos momentos que vivem na creche. A partir de 2 anos o quadro pode sim ser construído com a ajuda das crianças e deve ter imagens significativas para marcar os diferentes momentos. Uma creche aqui de São Paulo fotografou cada momento da rotina e construiu o quadro com essas imagens. As crianças realmente identificam as etapas do dia e nessa altura do ano, a turma na faixa de 3 a 4 anos, sabe dizer o que acontecerá depois.
Se fizer o quadro, mande uma fotografia para a gente e conte como as crianças estão reagindo.
Abraços!

Olá, Alexsandra. Obrigada pelo retorno. Suas questões são pertinentes e importantes para o encaminhamento dos trabalhos. As crianças se apoiam nos registros e marcas que podem ser desenhos, cartazes, fotografias da ações que acontecem no dia a dia. A ideia que está por trás dos painéis é de ter “um espaço organizado” na parede da sala para conter essas informações. Há, no mercado, uma enxurrada de produtos que “facilitam” o trabalho do professor e, como você menciona, confeccionado em EVA. E você tem razão, não são significativos. Mas, como você nos pergunta, podemos pensar diferente e construir com elas! É o processo da criança, do grupo que é valorizado e vai exposto na parede! São os combinados que precisam de um registro e também ganham um lugar de destaque – confeccionado pelo grupo, com a professora como escriba. A rotina, como você leu na postagem, é elemento educativo e a criança sente estabilidade, segurança e assim, maior facilidade para fazer progredir sua organização espacial, temporal, a criatividade e a inteligência. Assim a elaboração do que “vai para a parede” pode ser tema de conversa na roda e gradualmente ser escolhido como representar a hora do café, almoço, lanche etc., como percebem o momento da roda, do descanso, o do parque e os momentos de higiene. Como sugestão, nas postagens – Documentação Pedagógica como aprendizagem para crianças e professores e – Uma documentação pedagógica para provocar, apresentamos algumas reflexões sobre as exposições dos trabalhos das crianças como continuidade do processo de aprendizagem. Estamos esperando notícias de suas conquistas com as crianças. Abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.